29 de abr de 2012

O "Grupo de Jovens" foi tema de encontro em Siderópolis


Visando a articulação de grupos de jovens na Paróquia aconteceu o quarto encontro para jovens na Paróquia de Siderópolis, no sábado 14-04.
Durante a tarde os jovens puderam perceber através de dinâmicas, reflexão e música as características de um grupo de jovens, construindo coletivamente cartazes sobre o tema.
Um dos cartazes elaborado pelos jovens diz "amigos pela fé", reforçando a importância da Oração e Espiritualidade em nossa vida, outro grupo aponta "comunidade" pois o grupo de jovens deve estar inserido nas atividades, caminhando junto, participando e contribuindo na vida desta comunidade.
Os encontros acontecem no sábado a tarde, quinzenalmente, o próximo está agendado para 28-04, às 14h. 





13 de mar de 2012

Tarde de formação para juventude em Siderópolis

No ultimo sábado, 10 de março, aconteceu a primeira tarde de formação proposta pela Pastoral da Juventude da Paróquia, com o apoio do pároco Pe José Luis Sauer.
O encontro contou com jovens da Matriz, e das comunidades do Rio Fiorita, Vila São Jorge, Jordão, Rio Albina, Alto Rio Maina. Os jovens refletiram sobre a importância da convivência em grupo, a partilha dos laços de amizade e a vivência em comunidade. De acordo com Paula Scarmagnani Perraro " vimos a alegria dos jovens, e com certeza serão encontros de aprendizado para todos, e temos a esperança de que levem isso para as suas comunidades, incentivando outros jovens a participar".
A metodologia do encontro construiu-se coletivamente com algumas dinamicas propostas, música e oração. Para Karina Bernaldo Teixeira Tasca "percebi uma boa interação com o grupo, fortalecendo esse pequeno grupo com certeza teremos novamente em nossa paróquia outros grupos de jovens."

Ficou combinado que o próximo encontro acontecerá no dia 24 de março na comunidade da Vila São Jorge, oportunizando aos jovens que conheçam outras comunidades dentro da querida Paróquia de Nossa Sra Aparecida em Siderópolis.

Venha participar. "Ave-Maria e avante!"

Janine Salvaro
pela PJ Paróquia N. Sra Aparecida

8 de mar de 2012

ENCONTRO PARA A JUVENTUDE

Na tarde deste sábado,10/03/12, a Pastoral da Juventude da Paróquia prepara um encontro para a juventude, com o objetivo de uma tarde de reflexão e formação, fortalecendo a esperança e convivência dos jovens atuantes e também como boas vindas aos jovens que iniciarão sua caminhada de Pastoral.

O encontro inicia às 14h e tem término previsto para às 16h30, na sala de reuniões da paróquia. É aberto a todos os jovens que tenham interesse em conhecer a proposta da Pastoral da Juventude.

Janine Salvaro
pela PJ Paróquia N. Sra. Aparecida

27 de jan de 2012

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2012!

Tema: “A Fraternidade e a Saúde Pública”
Lema: “Que a saúde se difunda sobre a terra”

Desde 1964, cada ano, durante a Quaresma, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil apresenta a Campanha da Fraternidade. Durante esses 48 anos podemos dividir as CFs em três fases. Na primeira fase (1964 – 1972) houve uma busca da renovação interna da Igreja. Na segunda fase (1973 – 1984) a Igreja Católica preocupou-se com a realidade social do povo, denunciando o pecado social e promovendo a justiça. Na terceira fase (1985 – 2012) a Igreja voltou-se para situações existenciais do povo brasileiro. Normalmente não sabemos os nomes dos autores das Campanhas da Fraternidade, mas devido a importância do tema para 2012 o Texto-base apresenta os onze nomes dos componentes do Grupo de Trabalho que elaborou a CF de 2012. Cada Campanha da Fraternidade tem um Tema e um Lema. A Campanha para o ano 2012 tem como Tema: “A Fraternidade e a Saúde Pública” e como Lema: “Que a saúde se difunda sobre a terra” (cf. Eclo 38,8)

O Objetivo Geral da Campanha da Fraternidade de 2012 é: “Refletir sobre a realidade da saúde no Brasil em vista de uma vida saudável, suscitando o espírito fraterno e comunitário das pessoas na atenção dos enfermos e mobilizar por melhoria no sistema público de saúde” (p. 12 do Texto-Base). Além do objetivo geral a Campanha da Fraternidade para 2012 apresenta seis objetivos específicos. Estes são: “a) Disseminar o conceito de bem vier e sensibilizar para a prática de hábitos de vida saudável; b) Sensibilizar as pessoas para o serviço aos enfermos, o suprimento de suas necessidades e a integração na comunidade; c) Alertar para a importância da organização da pastoral da Saúde nas comunidades: criar onde não existe, fortalecer onde está incipiente e dinamizá-la onde ela já existe; d) Difundir dados sobre a realidade da saúde no Brasil e seus desafios, como sua estreita relação com os aspectos sócio-culturais de nossa sociedade; e) despertar nas comunidades a discussão sobre a realidade da saúde pública, visando à defesa do SUS e a reivindicação do seu justo financiamento; e f) Qualificar a comunidade para acompanhar as ações da gestão pública e exigir a aplicação dos recursos públicos com transparência, especialmente na saúde” (cf. p. 12 do Texto-Base da CF).

O texto base é dividido em três partes e uma conclusão olhando para o futuro. A primeira parte é titulada “Fraternidade e a Saúde Pública” e oferece um panorama atual da Saúde no Brasil. A primeira parte do Texto-Base afirma que os temas da saúde e da doença exigem uma abordagem ampla e sugere a proposta apresentada pelo “Guia para a Pastoral da Saúde”, elaborada pela Conferência Episcopal Latino-Americano (CELAM). O GPS depois de dizer que a saúde é afirmação da vida e um direito fundamental que os Estados são obrigados a garantir, o referido documento define saúde assim: “Saúde é um processo harmonioso de bem-estar físico, psíquico, social e espiritual, e não apenas a ausência de doença, processo que capacita o ser humano a cumprir a missão que Deus lhe destinou, de acordo com a etapa e a condição de vida em que se encontre” (cf. p.15 do Texto-Base e Guia para a Pastoral da Saúde na América Latina e no Caribe, CELAM, Centro Universitário São Camilo, São Paulo, 2010, ns 6-7). A primeira parte do Texto-Base também nos brinde com algumas tabelas e quadros interessantes mostrando: o melhoramento da taxa de mortalidade infantil nos últimos anos, o crescimento da população idosa, percentual de partos cesáreos, dados sobre obesidade, hipertensão arterial que atinge 44.7 milhões de pessoas, estimativas para várias formas de câncer e a evolução da freqüência de consumo abusivo de bebida alcoólico etc. (cf. Texto-Base: ps. 21, 23, 24, 31, 33, 35 e 43).

A segunda parte é titulada “Que a Saúde se Difunda Sobre a Terra”. Aborda doença no Antigo e Novo Testamento. Aborda Jesus curando os doentes. Diz o Evangelho: “Jesus percorria toda a Galileia, ensinando nas sinagogas deles, anunciando a Boa Nova do Reino e curando toda espécie de doença e enfermidade do povo” (cf. Mt 4, 23). O Texto apresenta a parábola do bom samaritano como paradigma de cuidado. Trata também do “ horizonte humano e teológico do sofrimento” e os enfermos no seio da Igreja. Há também uma referência a Unção dos Enfermos, o sacramento da cura.

A terceira parte ofereça “Indicações para a Ação Transformadora no Mundo da Saúde”. Analisa a atual Pastoral da Saúde da Igreja e o papel dos agentes da mesma. Uma área importante encontrada na terceira parte do texto aborda a dignidade de viver e morrer. Trata com clareza de problemas como: eutanásia, distanásia e ortotanásia. Cite o Código de Ética Médica de 17 de setembro de 2009 e o pronunciamento do Santo Padre Bento XVl sobre estes assuntos. Além das propostas de ação da Igreja Católica na área de saúde, esta parte ofereça também “Propostas Gerais para SUS”.

A Conclusão mostra como, ao longo dos últimos anos, houve mudança no conceito de saúde: de ‘caridade’ para ‘direito’, e lamenta que esse direito está sendo “transformado em negócio” num mercado sem coração. Afirma também que no âmbito da saúde, faz-se necessário aprofundar e colocar em prática a chamada “bioética dos 4 Ps”: Promoção da saúde, Prevenção de doenças; Proteção das vulneráveis presas fáceis de manipulação e Precaução frente ao desenvolvimento biotecnológico. O texto base termina com três anexos importantes: (i) A relevante trecho da Constituição Federal: a saúde como direito de todos e dever do Estado; (ii) O Serviço de preparação e animação da Campanha da Fraternidade; e (iii) O Gesto Concreto de fraternidade, partilha e solidariedade feito em âmbito nacional. O Texto-Base termina com uma rica bibliografia.

30 de dez de 2011

Campanha de Natal 2011 JUC - Sta Quitéria


No dia 17/12 o Grupo de Jovens JUC - Jovens Unidos a Cristo da Paróquia Santa Quitéria em Curitiba concretizou mais uma vez o sonho da Campanha de Natal.
Foram mais de 1500 brinquedos entregues as crianças carentes de nossa comunidade, que nos retribuiram com imensos sorrisos.
Agradecemos imensamente a todos que direta ou indiretamente contribuiram para que mais uma vez pudessemos alegrar o Natal dessas crianças.
Para nós do grupo é um trabalho imensamente gratificante independente de qualquer correria.
Sabemos que Caridade não é algo que deve ser praticado somente em datas como o Natal mas são por essas que começamos as mudanças.
Mais uma vez deixamos aqui o nosso muito obrigado e que Deus abençõe a todos!
Ave Maria e Avante!

20 de dez de 2011

Missão Vocacional

A família de São Luís Orione vem recentemente sonhando com um despertar vocacional. Todos os orionitas têm se esforçado muito em rezar pedindo ao Senhor da messe para que envie mais operários. Todavia, não basta somente rezar. É preciso ir ao campo para semear. Semear nos corações dos homens e mulheres de boa vontade a centelha do amor divino, da esperança e especialmente da caridade.

Foi por isso que os religiosos padre Márcio Vieira e cl. Clayton Munhoz, acompanhados da irmã Maria Neves, rodaram quase dois mil quilômetros pelo estado de São Paulo. Como peregrinos do amor, foram de cidade em cidade anunciando o amor. E mais do que com palavras, queriam com o exemplo trazer mais jovens para se dedicar ao serviço de Cristo e do povo.